[Artigo] - Ter dinheiro ou ser feliz? Ou... os dois?







Ter dinheiro ou ser feliz? Ou... os dois?



Alguns ditados populares, os provérbios e as afirmações que ouvimos em nossa infância, podem, muitas vezes nos trazer uma percepção equívoca do real valor do dinheiro.

Podemos recordar algumas delas:

“O dinheiro não traz felicidade”, "Enquanto há dinheiro, há amigos", "O melhor amigo é o dinheiro", "O amor mais constante que se conhece, é o do dinheiro", "O dinheiro voa", "O dinheiro abre todas as portas", "O dinheiro cala a verdade", "Mais vale a saúde que o dinheiro", "Dinheiro é a medida de todas as coisas ", “Tempo é dinheiro”, etc...

Estas simples e aparentemente inocentes afirmações podem gerar um estado interno e percepções que nos afastam da prosperidade que desejamos.


Ser próspero é o direito inato de todo ser humano. Ser próspero significa manter um estado de sintonia com a Energia da Prosperidade Universal.


Ter prosperidade em todos os sentidos, com uma vida harmoniosa, viver em um lar aconchegante, ter condições de realizar projetos que te engrandecem, aprender, estudar, crescer, todos estes pontos estão associados com a prosperidade.

O dinheiro é apenas um instrumento material para conquistar esses objetivos, mas não é a única forma. O nosso condicionamento mental é que designou que somente podemos conquistar as coisas que desejamos se tivermos muito dinheiro.


Vamos analisar alguns destes ditados:

v “O dinheiro não traz felicidade”: Ser feliz tem diferentes significados para muitas pessoas. Existem tantas que possuem muito dinheiro e se sentem infelizes e solitários. Isto porque há muitos fatores envolvidos para se ser feliz. O dinheiro é apenas um recurso e não deve ser um fim em si mesmo. O dinheiro não pode comprar a felicidade significa que podemos ir além do dinheiro, tendo muito dele ou não. Podemos criar um estado de prosperidade interno no qual  atraímos para nossas vidas tudo o que desejamos e precisamos, mesmo sem passar pelo dinheiro.

v "Enquanto há dinheiro, há amigos", ou ainda, "O melhor amigo é o dinheiro": esses dois ditados criam em nosso inconsciente uma percepção de que somente teremos amigos se tivermos dinheiro, ou ao contrário, que somente teremos amigos se não tivermos dinheiro algum. Que todas as pessoas que se aproximam de alguém com dinheiro será por interesse, que uma mulher somente se casa com uma pessoa mais velha, por causa do seu dinheiro. Quantos julgamentos fazemos? Quantos preconceitos geramos? Acabamos por esquecer de aplicar uma regra muito importante ensinada há muito tempo atrás por um Grande Mestre: “ Não julgueis para não serdes julgados!” Estes são pontos importantes de reflexão para mudarmos conceitos que são pura percepção e, por essa razão, não são verdade absolutas, mas que criam um espírito de negação à prosperidade.

v "O dinheiro abre todas as portas", "O dinheiro cala a verdade", "Dinheiro é a medida de todas as coisas”: Estas afirmações podem gerar uma percepção equivocada de que a corrupção é algo aceitável e que faz parte da vida em sociedade. Não é uma verdade e não é aceitável. O que pode ser pior do que ensinar nossas crianças a conviverem com a corrupção como se fosse parte natural do relacionamento social? De que é esperto aquele que aceita ser “comprado” por algum dinheiro para fazer algo que não é legítimo e leal? Mais uma boa reflexão.

v O dinheiro voa": Esta afirmação nos faz crer que a prosperidade é algo limitada, que somente temos energia para o que nos permite sobreviver. Uma afirmação limitadora e irreal, mas que quando acreditamos nela, se torna verdadeira em nossas vidas.

v E “tempo é dinheiro” pode ser visto de duas formas: Se pensarmos que tempo é energia e que dinheiro é uma das formas da manifestação da energia na matéria, então, tempo é realmente dinheiro. Por outro lado, se pensarmos que o tempo que usamos para fazer coisas importantes para nós, deixamos de trabalhar (de usar nosso tempo) apenas para ganhar dinheiro, que o tempo que estamos partilhando momentos importantes com a família, com o contato com a natureza, não estamos usando para ganhar dinheiro, esta afirmação pode nos roubar momentos imensamente relevantes de nossas vidas. Então poderá ser uma afirmação limitante para nossa prosperidade.


Embora para muitas pessoas pareça que a única forma de realizarem o que desejam será com muito dinheiro, isto é apenas uma crença, uma percepção.

Ou, dito de outra forma, há muitas coisas que custam dinheiro; mas tantas pessoas conquistaram muitas coisas mesmo ser ter o dinheiro que supostamente necessitariam para isso. Quantas pessoas desejam fazer um curso que não poderiam pagar e surpreendentemente ganham uma bolsa de estudos? Quantas desejam muito fazer uma viagem dos sonhos, e sentem que isso é realmente importante para elas, e ganham essa viagem em um sorteio, por exemplo?


Então vemos que realmente, dinheiro não traz felicidade, pois felicidade é um estado de espírito, e ser feliz te conecta com a Gratidão e com a Prosperidade Universal.

Você pode ter dinheiro ou não, e ser feliz ou não. Não é um fator determinante, mas não ser feliz é um fator limitante para a prosperidade.


O que pode ser muito limitante é a forma como seu inconsciente registrou estas informações.

As publicidades que ouvimos, a mentira sutil por detrás de tantas afirmações. Pensar que para ser feliz você precisará de algo material não é uma verdade. E pensar que se tiver bens materiais não poderá ter amigos leais, amor verdadeiro, felicidade plena, também não é uma verdade. Ambas percepções são apenas condicionamentos da mente comum.


Portanto, ter dinheiro ou ser feliz? Não é preciso fazer uma escolha, você pode, merece e é digno de ter as duas coisas!!!

Bastará trabalhar suas percepções e falsas verdades para mudar sua condição externa.


Felicidade você pode ter todos os dias.
Aprender a viver felizé possível; apenas é preciso trabalhar sua forma de ver e sentir a realidade.

Lembre-se que ser feliz é uma escolha, mesmo que você não esteja contente com aspectos do mundo material, pois estar contente é uma percepçao temporária, de algo que te agrada ou não.


Mas ser feliz é um estado de Espírito e entrar em sintonia com ele dependerá de sua escolha de cada dia.

Pense nisso!


Abraço de Luz!

Nós somos, Alma em Plenitude!